Para Contato: Clique na foto abaixo.

O Carrossel da Vida

A vida é como um carrossel multicolorido, que roda, roda, e roda, mas sempre termina exatamente no ponto de partida.
As grandes realizações ou as tolices representam as muitas cores deste grande carrossel, que, por sua vez, nos levam às reflexões profundas e as marcas são inevitáveis.
Das marcas, os cabelos brancos são as principais, porém, nem sempre são sinônimos de insatisfação, principalmente quando são coloridos pelas cores mais vivas e alegres da vida, cujas lembranças são prazerosas e trazem uma sensação de se ter alcançado os principais objetivos.

Uma pessoa que compartilha, tem maiores ganhos que aquelas que se fecham em seu ego e se acha melhor que o resto do mundo. Embora esses ganhos não seja ouro ou prata, pode ser um amigo a mais, uma compreensão, uma homenagem em forma de reconhecimentos.
Geralmente quem faz isso é uma pessoa feliz, realizada, de bem com a vida e muito bem humorada. Por exemplo, uma pessoa que teve a vida embotada pelas cores tristes do sofrimento, a quem a sorte não sorriu, essa pessoa tende a ser mais queixosa, mais agressiva que o normal, às vezes, mais tristes.
Mas, muitas destas pessoas dão a volta por cima e se revelam como verdadeiros guerreiros e aprendem a tirar proveito das piores situações.
Neste caso, tal pessoa terá muitas experiências, boas e ruins, para compartilhar, de sorte que o seu sofrimento resultou em um grande ganho, e ela se sente bem em poder olhar para trás e ver todas as barreiras ultrapassadas com sucesso.

Cristo disse: – “O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca. Lucas 6: 45”. –
Quanto mais penoso o caminho, maior a alegria da chegada.
Ninguém deixará boa dádiva, se não as tiver em seu tesouro.
Ninguém sente saudade, sem ter deixado alguém que ama para trás.
Óbvio, ou alguém sentirá falta de quem odeia?
E ninguém ama alguém, sem que tenha no coração, pelo menos, um pouquinho de amor.

Na verdade, a vida é uma grande fila, e todos os seres vivos a aumentam constantemente.
Quando se perde alguém que se ama, é próprio do ser humano lamentar, chorar inconsolavelmente, como se fosse superior à pessoa que perdeu.
Como se não estivesse no mesmo caminho, imagina o ente querido como um ser infinitamente inferior aos demais humanos.
É só uma questão de tempo, todos passarão pelo mesmo método, uns antes outros depois, mas a fila anda e seus elementos se encaminham naturalmente para o lugar de onde viram; a terra.
Deus disse a Adão: “No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás. Gênesis 3: 19”.

Voltando ao carrossel, concluímos que assim como tal, é a vida.
Esta sempre termina da mesma fora em que começou.
É um ciclo. Nasce-se da terra, alimenta-se da terra, veste-se das coisas que vem da terra, morre e vai-se para a terra, onde tudo começou e de onde ressuscitar-se-á, para começar a viver ou morrer de verdade e para sempre.

O fim, ou, o inicio, de uma vida espiritual, que se molda pela conduta de poucos dias num corpo terreno, cujas marcas refletirão pela eternidade.

HRDESOUZA
Publicado no Recanto das Letras em 27/02/2011
Código do texto: T2817728

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (HRDESOUZA - http://www.idsd.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário